Rio Claro extingue taxa de iluminação pública a partir de janeiro

G1 – Valor da CIP variava entre R$ 2 a R$ 29, de acordo com a faixa de consumo.

Os moradores de Rio Claro (SP) não pagarão mais a contribuição de iluminação pública (CIP) a partir de janeiro de 2020.

A lei que revoga a taxa foi assinada pelo prefeito João Teixeira Junior – Juninho da Padaria – (DEM) na terça-feira (11/12), após ser aprovada por unanimidade na sessão da Câmara Municipal realizada na segunda-feira (10).

O prefeito informou que serão remanejados recursos entre as secretarias para que a cidade não fique sem iluminação.

Cobrança da Contribuição de Iluminação Pública (CIP) de Rio Claro começou em 2014 — Foto: Reprodução/EPTVCobrança da Contribuição de Iluminação Pública (CIP) de Rio Claro começou em 2014 — Foto: Reprodução/EPTV

Cobrança da Contribuição de Iluminação Pública (CIP) de Rio Claro começou em 2014 — Foto: Reprodução/EPTV.

A CIP foi criada em 2014 para custear os serviços de iluminação da cidade. O valor da tarifa variava de R$ 2 a R$ 29 com base no consumo.

A cobrança era alvo de uma ação na Justiça, movida pelo Ministério Público, que queria proibir que as taxas de iluminação pública e de consumo fossem cobradas no mesmo boleto.

O consumidor vai sentir a diferença a partir das contas de fevereiro, que são referentes ao consumo de janeiro.

https://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/2019/12/11/rio-claro-extingue-taxa-de-iluminacao-publica-a-partir-de-janeiro-de-2020.ghtml

 

 

17/dez/2019